Arquivo

Posts Tagged ‘Lou de Olivier’

Onde está a sua vida?

5 de junho de 2018 Deixe um comentário

Esta mensagem é um pouco antiga, escrita por volta de 2012, mas ainda bem atual. Reflita: Onde está sua vida?

Dislexia, mais que superação, mais que pesquisas!

18 de abril de 2018 Deixe um comentário

Talvez você ainda não saiba, mas eu sou uma disléxica adquirida. E adquiri uma dislexia numa época em que não havia nenhuma informação, há mais de 40 anos. Desenganada pela Medicina, eu não me conformei e fui eu mesma estudar, a princípio, dependia de amigos que liam para mim… É uma longa história, o resumo é que meus livros e e-books não só trazem informações inovadoras das minhas pesquisas científicas mas trazem minha percepção de paciente também. E isso faz muita diferença. Até amanhã, 5ª feira, dia 19/4/2018, meu e-book “Dislexia e Dislexia Adquirida: Como detectar, diferenciar, entender e tratar” está em promoção por apenas R$4.99 no site Amazon. Aproveite! Se estiver lendo no blog, clique neste banner. Se estiver lendo em redes sociais, acesse: https://amzn.to/2qy0Nw9

Aproveite esta chance, não é todo dia que surge alguém que é portador de um distúrbio e ao mesmo tempo pesquisador do tema. O conteúdo deste e-book está imperdível! Só por curiosidade, além de disléxica, tive AVC aos 25 anos, sofri alguns graves acidentes, mas sempre me levantei e busquei soluções. Ao encontrá-las, compartilhei meus conhecimentos em palestras (algumas gratuitas), artigos, livros e e-books. Em 2016, quebrei o pé numa queda, inventei a dança da muleta e palestrei na Assembleia Legislativa SP buscando soluções para as limitações dos deficientes físicos e intelectuais.

Minha vida é uma grande história de superação! Mas, além da superação, há um grande conteúdo científico. Se você é pai/mãe, professor(a) ou profissional de saúde, vale a pena conhecer meus livros/e-books, artigos e palestras. Saiba mais em: https://loudeolivier.com

Vampirinho vegano faz aniversário bilingue

11 de março de 2018 1 comentário

Já faz um ano que o Vampirinho Vegano se tornou internacional. O primeiro episódio foi traduzido e publicado em 11/03/2017 para o Inglês e já encanta e ensina as crianças dos países de língua inglesa. E continua ensinando veganismo de forma lúdica também em Português. Leia a nota e acesse também o site oficial onde poderá assistir diversos vídeos (desenhos animados, cenas de ensaios, esquetes da mega-apresentação teatral) e muitas boas informações sobre veganismo fundamentado em Medicina e Nutrição. Quem tiver interesse em adquirir um dos e-books também estará colaborando para as doações aos animais, pois toda a renda dos meus e-books é doada.

 

Leia a matéria sobre a estreia do vampirinho em Inglês (no ano passado), clique aqui.

Acesse o site oficial, clique aqui.

 

 

Lou de Olivier em entrevista na Edição 33 da Revista Conexão Literatura

2 de março de 2018 Deixe um comentário

Já está disponível a edição 33 da Revista Conexão Literatura que traz diversas entrevistas e temas literários. A edição é dedicada ao gênero Literatura Fantástica, mas aborda outros gêneros também.

Na minha entrevista eu não só falo um pouco do meu início como Escritora, alguns projetos que tenho e falo, de forma detalhada, sobre Armagedom Har Meggido (Ana e o Apocalipse).

Considero meu melhor romance pois traz temas atuais mesclados a temas futuristas, viagens no tempo (teletransportes), um movimentado triângulo amoroso envolvendo um casal humano e uma androide e muitas reflexões do que vivemos e do que será o futuro da humanidade no planeta Terra.

Vale a pena ler!

Leia e entrevista completa, clicando aqui

Leia a revista toda, clicando aqui

Acesse o site da revista, clicando aqui

 

 

Relançamento de livro e Promoção Relâmpago

26 de janeiro de 2018 Deixe um comentário

Relançamento do livro de Lou de Olivier “Distúrbios de Aprendizagem e de Comportamento” em sétima edição, atualizado e revisado, com informações preciosas!

Lembrando que o formato continua sendo como um dicionário que facilita a diferenciação de sintomas e identificação dos distúrbios. Excelente para Psicopedagogos, Psicólogos, Fonoaudiólogos e todos que atuam com Distúrbios de Aprendizagem e de comportamento. E, por ter uma linguagem simples e direta, é também uma ótima fonte para pais e professores.

E a boa notícia continua, este livro está em super promoção de relançamento, de R$ 46,00 por apenas R$ 19,60. Só até domingo, dia 28/01/2018. Aproveite esta promoção relâmpago e adquira logo seu exemplar.

Saiba mais, clique aqui

Anna Lou Olivier aborda Direitos Autorais na ALESP

21 de dezembro de 2017 1 comentário

Aconteceu na sexta-feira,  dia 15 de Dezembro de 2017, no Plenário Teotônio Vilela (Assembleia Legislativa SP) a Audiência Pública dentro do evento  SEMINÁRIO DE ESTUDOS ESPAÇO  MULHER E ESPAÇO HOMEM organizado por Elisabeth Marino, ocasião em que diversos conferencistas expuseram seus temas. E alguns profissionais apresentaram uma mini palestra com depoimento.

 

 

 

Com o polêmico tema PROVA-SE QUE NÃO HÁ ACESSO À JUSTIÇA E RESPEITO PARA MULHERES AUTORAS” (e/ou criadoras intelectuais…), Anna Lou Olivier expôs diversos pontos que são falhos no processo de registros de textos, no entendimento e na defesa dos Direitos Autorais. Anna Lou também demonstrou parte de sua grande obra literária, artística e acadêmica, muito plagiada e desrespeitada e causou uma grande reflexão nos presentes ao evento.

 

A repercussão do evento como um todo tem sido grande. Palestraram outras diversas mulheres com temas relacionados, o que reforça a ideia de que as coisas mudarão para melhor. Assim esperamos.

 

Lembramos que Anna Lou Olivier mantém a campanha “Direitos Autorais,respeite quem escreve por você!” desde 1998. Saiba mais, clique aqui

Assista parte da palestra depoimento de Anna Lou Olivier neste vídeo. Infelizmente, por problemas técnicos (ou seria censura?), o vídeo foi interrompido aos 12 minutos, mas ainda assim, é possível saber muito nos primeiros 12 minutos. Estamos trabalhando para conseguir upar o vídeo todo e, assim que conseguirmos, avisaremos em primeira mão aqui. Por enquanto, assista a primeira parte, a seguir:

Morgan Freeman e Lou de Olivier unidos por uma falha do Sistema

28 de novembro de 2017 1 comentário

Anna Lou Olivier (Lou de Olivier) foto das redes sociais

Morgan Freeman – foto Internet

Morgan Freeman falou ou escreveu uma frase a respeito da Consciência Humana como solução para o racismo?
Ou Foi Anna Lou Olivier (Lou de Olivier) a autora desta frase?
Será que Morgan Freeman e Lou de Olivier são a mesma pessoa?

Ou será que a Internet é apenas uma grande fábrica de ilusões? 

Confira neste artigo, estas e outras respostas interessantes.

Em uma entrevista que aconteceu em dezembro de 2005 concedida a Mike Wallace, (60 minutos da CBS), Morgan Freeman recebeu a seguinte pergunta: O que você pensa sobre o Mês da História Negra? Morgan Respondeu: Ridículo! E seguiu explicando seu raciocínio, que não deveriam renegar a História dos Negros a um único mês, que se não há um mês para comemorar a História dos Judeus ou História dos Brancos, porque haver um mês para a História dos Negros? A História dos Negros é a História da América. E a forma de acabar com o racismo é parar de falar sobre ele. E propôs ao entrevistador que parasse de chamá-lo de negro e ele não o chamaria de branco. Seriam apenas ele, Morgan Freeman, e seu entrevistador, Mike Wallace, independente de suas cores ou raças. (Esta é minha tradução livre para entrevista porque a entrevista foi em INGLÊS)

Este é o resumo do que Morgan Freeman falou na entrevista.

Dois anos ANTES desta entrevista, em 2003, num país chamado Brasil, onde se fala PORTUGUÊS e não inglês, uma pessoa atuante em diversas áreas terapêutica, artística, educacional e escrevendo também poesias e reflexões, chamada Lou de Olivier, (não por coincidência, esta que vos escreve agora), em meio a uma acalorada discussão sobre a implantação do Dia da Consciência Negra, com a intenção de mostrar que TODOS DEVEM SER TRATADOS COM IGUALDADE, criou (em Português) uma frase: “No dia em que invés de se preocuparem com a consciência negra, branca ou amarela, buscarem a consciência humana, não haverá necessidade de comemorar o dia da consciência negra” by Lou de Olivier 2003

A frase teve tanta repercussão que Lou (eu) se empolgou, escreveu uma sequência e saiu divulgando entre os amigos e contatos. Em 2004, ela aprimorou a frase que ficou assim: “No dia em que pararmos de nos preocupar com Consciência Negra, Amarela ou Branca e nos preocuparmos com Consciência Humana, o racismo terminará.” by Lou de Olivier 2004

Esta frase chegou até a ser formatada por uma amiga de Lou e passou a circular pela Internet em grupos de discussão e no Orkut. Circulou até por volta de 2008, quando Lou de Olivier parou de postar sobre o tema. Porém, a mensagem continuou sendo compartilhada, agora não mais por Lou de Olivier, até que alguém, não se sabe quem nem com que propósito, retirou o nome da Lou e colocou como autor, nada menos do que Morgan Freeman.

Por falar em Morgan Freeman, em 3 de junho de 2014, ele foi entrevistado por Don Lemon (CNN) . Em determinado momento, Lemon perguntou se a raça seria um fator de distribuição de renda nos EUA. Freeman respondeu: Hoje? Não! Você e eu somos a prova disso. Você coloca em sua mente o que quer fazer e parte para a ação (vai lá e faz)…

Quem quiser ler todo o conteúdo das entrevistas, em Inglês, poderá acessar no final deste artigo. Agora o importante é comparar o que Freeman disse em entrevistas com as frases de Lou de Olivier:

Stop talking about it. I’m going to stop calling you a white man, and I’m going to ask you to stop calling me a black man. I know you as Mike Wallace. You know me as Morgan Freeman. You want to say, `Well, I know this white guy named Mike Wallace.’ You know what I’m saying?” Freeman

“No dia em que pararmos de nos preocupar com Consciência Negra, Amarela ou Branca e nos preocuparmos com Consciência Humana, o racismo terminará.” by Lou de Olivier 2003/2004

Nem quem aprendeu Inglês na escolinha da tia Nenê, na base do “the book is on the table” poderia confundir estas frases. Lou escreveu em Português, Freeman nem escreveu nada, ele falou em Inglês: frases totalmente diferentes, contextos diferentes, países diferentes, estruturas diferentes, e forma diferente de racismo entre os países. Aliás, é bom lembrar que, sempre que alguém se identifica como “brazilian”, logo vem o comentário: – Oh, Brazil! Samba, carnival and football! I know!

Há menos de duas semanas ouvimos isso num chat… Parece que, para o mundo, tudo no Brasil se resume a samba e futebol… Não há cabeças pensantes… Ao menos é a impressão que temos do que acham de nós quando nos identificamos como brasileiros em congressos ou eventos.

Deve ser por isso que pegaram, descaradamente, a mensagem da Lou e colocaram como sendo do Freeman. E o pior é que ninguém questionou, foram compartilhando, aplaudindo, achando o máximo, até que a Jornalista Glória Maria postou no Instagram, ai viralizou o que faltava…

Conclusão:

Sabem, eu, (que agora me assino Anna Lou Olivier, para fugir de outro plágio, desta vez do meu pseudônimo), fiz cadastro no Instagram só para contatar a Glória, me identificar e pedir, gentilmente, que ela desfaça o mal-entendido. Até comentei que ela sendo culta e inteligente, deve querer esclarecer este equívoco com seu público. Ela nem sequer se manifestou. Acessei alguns dos principais sites que repassaram este equívoco e postei mensagem com links para visita e confirmação. Mas logo fui classificada como “spammer” e impedida de continuar postando.

Alguém furtar meu texto e mensagens e divulgar como sendo dele ou de um “famoso” pode, mas eu, que sou a verdadeira autora, fazer algumas postagens esclarecedoras não pode, é SPAM! Quem acompanha minha carreira sabe que, há poucos meses, descobri um curso de minha autoria totalmente copiado e jogado na Internet de forma deturpada. Agora esta mensagem que também não é a primeira a ser plagiada. E, neste caso, nem posso saber a quem processar. Vai saber quem fez esta troca de autoria. O Freeman nem deve saber disso… Até pensei em contatá-lo e pedir que, em alguma entrevista, esclarecesse ao seu público que ele nada falou a respeito da Consciência Humana e quem escreveu a famosa frase fui eu.

However, silly me! (No entanto, boba eu!)

Mas, ao acessar a página de contato dele, já pude ler algo assim: “Não aceitamos inscrições não solicitadas tais como materiais não especificamente solicitados ou não enviados por meio de uma fonte profissional (agente, advogado ou gerente). Resumindo, gente comum que não tem uma representação ou não foi solicitada, nem tem sua mensagem lida… resta então rezar para o verdadeiro e Eterno Deus resolver a situação, já que o deus criado por Hollywood não atende os não representados…

Concluindo, este episódio me fez acordar, mais do que já acordei. A Internet é mesmo uma grande fábrica de ilusões. Se fosse algo sério que gerasse bons frutos, autores e grandes pensadores como fomos nós iniciando há mais de vinte anos, hoje deveríamos ser mundialmente conhecidos e respeitados. No entanto, continuamos anônimos, vendo nossas ideias e pensamentos serem sugados e publicados como sendo de outros autores, enquanto nós continuamos compartilhando com alguns poucos amigos e leitores. E que bom que ainda temos estes poucos amigos e leitores que nos incentivam.

Mas são poucos os que ficam sempre conosco. Muitos ficaram pelo caminho, meus fãs se dispersaram. Até os certificados dos dois prêmios que ganhei na Inglaterra em 2000/2002 se perderam em uma de minhas muitas mudanças. Recentemente eu doei o que sobrou de meus troféus e relíquias do meu pioneirismo até a atualidade para o Museu da TV Brasileira (PróTV). E, no final, O Freeman também vai fazer a passagem, todos nós um dia vamos morrer e, quem nasceu e investiu aqui no Brasil parece que não terá direito nem a deixar memórias. Afinal, se enquanto estamos vivos, já nos furtam tantos textos e mensagens, imagine depois de mortos…

Leia também, Consciência Negra com Morgan Freeman, autoria Lou de Olivier, clique aqui

Leia, Lou de Olivier doa seus troféus relíquias ao Museu da TV, clique aqui.

Leia algumas mensagens reflexivas de Anna Lou Olivier, clique aqui e aqui.

Agradecimentos ao site E-farsas, que publicou adendo sobre autoria de Lou de Olivier, ao site Voz de Petrópolis que replicou o artigo e aos blogs que alteraram o post citando autoria de Lou de Olivier, o blog Dr André Mansur (Brasil) e o blog Os pontos de vista (Portugal).

 Clique nos nomes para ler na íntegra.

Assista ao vídeo sobre o tema, a seguir:

 

%d blogueiros gostam disto: