Arquivo

Archive for the ‘utilidade pública’ Category

Em tempos difíceis, a união faz a força no mercado de Eventos

1 de junho de 2018 2 comentários

O mercado de eventos encontra-se em um momento que podemos considerar delicado. De um lado, anuncia-se mudanças que, em futuro próximo, levarão os eventos e palestras a um nível virtual, inclusive com projeções holográficas, transmitindo imagens em três dimensões sem a necessidade de telões ou óculos simuladores. Aliás, este tipo de evento já está acontecendo em alguns locais mais sofisticados e a tendência é que se torne comum a todos os eventos. A característica básica é que a imagem do palestrante surge no ar de forma realista e os participantes podem assistir a palestra sem a presença física do palestrante e sem necessidade de óculos nem equipamentos especiais. Outra opção, que acontece com frequência, é a apresentação de vídeos em que o palestrante profere a palestra por Internet, seja ao vivo por apps ou gravado e exibido durante o evento. Eu mesma tenho participado de alguns Congressos dessa forma.

Por outro lado, eventos presenciais ocorrem com muita frequência, são eventos corporativos, esportivos, acadêmicos, artísticos, entre outros. O volume de eventos produzidos é tão grande que, segundo a ABEOC Brasil (Associação Brasileira de Empresas de Eventos) desde o ano de 2002, existe a Lei de nº 11.265 que obriga (promotores de eventos artísticos, desportivos, culturais e recreativos) a contratação de seguro de acidentes pessoais em todos os eventos que tenham cobrança de ingressos e sejam realizados no Estado de São Paulo. Isso proporciona mais segurança a todos que participam desses eventos sejam trabalhadores sejam público em geral.

Em meio a todas estas notícias promissoras, algo parece não se encaixar bem, ao menos em São Paulo, SP, Brasil. Aqui nos defrontamos com uma realidade um pouco diferente das notícias. Verificamos que, das muitas empresas produtoras e/ou fornecedoras de equipamentos e pessoal para eventos, ativas até 2015, a maioria fechou suas portas. Quem não fechou, está procurando alternativas para continuar no mercado. O mesmo se pode afirmar em relação aos profissionais que, por algum motivo, se distanciaram do mercado e agora tem bastante dificuldade de recolocação.

Erasmo de Oliveira – Jornalista, Mestre de Cerimônias, Locutor e organizador do grupo.

Um desses profissionais é o Erasmo de Oliveira, poliglota, experiente Jornalista, Guia de Turismo, Locutor e Mestre de Cerimônias. Ele se afastou um pouco dos eventos para engajar-se numa ótima causa, a dos animais abandonados. Por algum tempo, ele se empenhou tanto nesta causa que não se importou com os convites que cessaram para ele no mercado de eventos. Agora, necessitando voltar ao mercado com urgência, diante das dificuldades de recolocação, ele não se deixou vencer. Está organizando um grupo de profissionais para divulgação e inclusão nos eventos.

Funciona assim: Os empresários que fornecem casting, som, iluminação, estandes, cenografia, fotografia entre outros são divulgados gratuitamente na página do site. Isso agiliza a contratação, facilitando o orçamento por parte dos clientes e proporciona encontrar tudo que se precisa numa única página. Vale lembrar que o Erasmo também precisa se recolocar e pretende que a página seja visitada pelos interessados em contratar um Mestre de Cerimônias ou Locutor para seus eventos.

Uma ótima iniciativa que merece muitas visitas, muitos likes e, acima de tudo, muitas contratações e bons negócios, concorda?

Acesse a página de divulgação de profissionais, clicando aqui e/ou clique no banner para acessar o site todo.

Greve de caminhoneiros reflete a real importância das profissões

24 de maio de 2018 2 comentários

Foto do site Dreamstime retratando um congestionamento (não é da greve de caminhoneiros)

Enquanto a greve dos Caminhoneiros de todo o Brasil chega ao quarto dia, anunciam-se que combustível já falta em alguns postos, alguns hospitais suspendem procedimentos; ônibus operam com frota reduzida; excesso de carros nas ruas gera intermináveis congestionamentos (enquanto houver combustível para isso), há desabastecimento de supermercados e comércio em geral; já se cita a possibilidade de racionamento de energia em RO e de falta de água no RJ, o que pode se estender a todo o Brasil. Segundo a ABPA, animais transportados como “carga” também passam fome em bloqueios rodoviários há mais de 50 horas.

A greve acontece em protesto contra a alta no preço dos combustíveis, o diesel, por exemplo, teve aumento de 50% a partir de julho de 2017. Esta greve, que começou na segunda-feira, 21 de maio, causa bloqueios em rodovias de 22 Estados e no Distrito Federal. Apesar de algumas medidas da Petrobras para negociação de descontos no diesel, os caminhoneiros continuam a greve por não aceitarem os termos da negociação.

Esta greve e suas consequências nos leva a uma reflexão sobre a real importância das profissões. Há tempos, as profissões mais valorizadas têm sido Médicos, Advogados, Engenheiros e outras profissões ligadas ao ensino Universitário, mais ênfase se dá ainda a quem tem um título de Mestre ou Doutor, mas, na prática, a grande verdade é que todos são importantes e uns dependem de outros, queiram ou não admitir isso.

Os caminhoneiros param e, em consequência, param uma série de serviços, os meios de transporte que levam Médicos, Advogados, Engenheiros aos seus locais de trabalho, param de funcionar, se há falta de energia elétrica, os equipamentos caríssimos e sofisticados (em hospitais e empresas) não funcionam e, assim por diante. Da mesma forma, se os agricultores param, desabastecem as casas e hospitais. Os professores que ensinam as diversas matérias e as profissões também dependem de todo este sistema. A Costureira é importante e também depende do tecelão, a tricoteira e/ou crocheteira precisa de quem produz a lã. E assim por diante, e todos precisam de todos. Em meio a tudo isso, animais que são tratados como apenas “carne” sofrem sem alimento e sem nenhuma condição de sobrevivência…

Eu abordo este tema, entre outros temas importantíssimos, no meu novo romance “Armagedom Har Meggido (Ana e o Apocalipse). O título parece religioso, mas é um enredo que aborda teorias de conspiração, teletransporte, sonho lúcido, entre outras teorias e é fundamentando em meus estudos de Física Quântica (Universos Paralelos), Parapsicologia, Paranormalidade e Teologia. E mostra diversas situações de extrema reflexão, além de um divertido e polêmico romance entre uma androide e um humano. Tem tudo para ser um Best Seller, mas até agora foi lido por pouquíssimas pessoas porque, apesar de muita divulgação, nesta Internet monitorada, poucos tem acesso à real informação e livros como este meu, (apesar de ser considerado ficção científica) são relegados e até criticados pelos desavisados. Convido-te a ler este meu livro/e-book, acesse-o clicando aqui.

No mais, finalizando este pequeno artigo, só friso que, a menos que uma pessoa consiga produzir seu próprio alimento, suas próprias roupas, gere sua própria energia elétrica, sua própria água e saiba desenvolver diversas habilidades e profissões, é bom repensar quais são as profissões essenciais, as realmente importantes e o quanto todos dependem de todos neste planeta…

Utilidade publica – Incêndio Largo Paissandu – Não julgue, ajude!


Diante de muitas críticas ao procedimento do Facebook, em que usuários se auto marcaram, como seguros, foram poucos os que perceberam a necessidade de ajuda aos sobreviventes do incêndio que provocou o desabamento de um prédio no Largo do Paissandu – São Paulo – SP – Brasil, destruiu quase toda a Igreja Luterana e comprometeu diversos edifícios vizinhos. Sendo assim, divulgo aqui uma lista de locais e links para quem quiser ajudar, lembrando que são aproximadamente 320 pessoas necessitadas:

Segundo Maria Adelaide, coordenadora na Cruz Vermelha, a maior necessidade é de artigos de crianças e bebês, como fraldas, mamadeiras, roupas infantis. Também estão sendo recolhidos alimentos não perecíveis. O posto de arrecadação fica na Avenida Moreira Guimarães, número 699, próximo ao aeroporto de Congonhas.

Segundo o site BBC – Brasil, o Departamento de Trânsito do Estado de São Paulo (Detran SP) divulgou que a partir desta quarta-feira receberá doações em sua sede para entregar às vítimas do incêndio. Roupas, sapatos, cobertores, itens de higiene, água e alimentos não perecíveis estão entre os artigos que estimula as pessoas a levarem. O órgão está localizado na Rua João Brícola, 32, ao lado da estação de metrô São Bento. E as doações poderão ser entregues das 8h às 18h.

No Facebook também há uma página em que, além do tão criticado recurso de marcação de segurança, é possível acompanhar notícias sobre o incêndio e, o mais importante, pode- se postar pedidos  e oferecimentos de ajuda.  No meu entender esta é uma ótima iniciativa, não só por tranquilizar parentes e amigos que moram longe, (já que o incêndio teve grandes proporções e foi bem noticiado, alguns parentes e amigos que moram no exterior ou no Brasil em regiões afastadas, se apavoraram e este recurso evita ter que telefonar ou se estressar em busca de notícias), mas por proporcionar um intercâmbio entre necessitados, ajudadores e intermediadores. Acesse o link, clicando aqui ou, se preferir levar doação pessoalmente, há outros postos de arrecadação citados a seguir.

Segundo a reportagem da Veja São Paulo, há outros postos de arrecadação, que são:

  • Evangélica – Universal do Reino de Deus – Está aceitando água, alimentos não perecíveis, fraldas infantis e roupas. Endereço: igreja do Brás – Avenida Celso Garcia, 499.
  • Organização Católica – Comunidade Sant’Egídio – Há dois  pontos para coleta. Um na Rua José Antônio Coelho, nº 661, apto 24. Outro na Rua José Bonifácio, número 325.
  • Ocupação Mauá – Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) recebe doações nessa ocupação, o endereço é Rua Mauá, 340.
  • Mkt Mix – A agência aceita cobertores, roupas e produtos de higiene,que podem ser entregues até sexta (dia 4/5/2018) na Rua Lisboa, 224.
  •  Igreja Nossa Senhora do Rosário  também está aberta a contribuições  e está localizada bem próxima dos escombros, no Largo do Paissandu.

A propósito, o nome do edifício que desabou é: “Edifício Wilton Paes de Almeida”

E, finalizando, a polêmica sobre a marcação de segurança no Facebook, é simples: Se você costuma transitar pela região ou tem parentes que moram no exterior ou em locais muito afastados, é bom se auto marcar para tranquilizá-los. Mas, para quem não tem parentes nem amigos no exterior e não tem costume de transitar pela região, não se aplica. É só ignorar ou clicar em não se aplica. Simples, assim!

 

%d blogueiros gostam disto: