Entre as manchetes do dia, uma chama a atenção pela violência e por aparentemente não ter um motivo para ocorrer. “Empresária violentamente agredida em seu primeiro encontro”. Este episódio faz ressurgir um tema que já abordei de forma aprofundada em 2008 e acabou até integrando meu livro digital “Como administrar e vencer o caos”. Parece que, até hoje, pouca coisa mudou em se tratando de relacionamentos iniciados pela internet. Por isso, retomo este tema e analiso neste artigo, como afinal devemos agir em um encontro que sai do virtual para o real?

Elaine, Vinícius e uma noite trágica. Foto – Internet

Em primeiro lugar, verifiquemos o caso:

A empresária Elaine Caparróz, de 55 anos, depois de passar quatro horas sendo espancada por Vinícius Batista Serra, de 27 anos, (há quem afirme que ele é advogado e há quem afirme que ele é estagiário de advocacia) está internada em um hospital particular no Rio de Janeiro. Este era o primeiro encontro dos dois, que se conheceram nas redes sociais. Pelo que se apurou, Elaine e Vinícius trocavam mensagens via Internet há oito meses, ela o acompanhava na rede social, tinham amigos em comum, por isso ela achou que era de confiança para convidá-lo a jantar em seu apartamento. Por já estar tarde, Vinícius pediu para dormir no apartamento da empresária, a abraçou e pediu que ela dormisse com a cabeça em seu peito. Como estava há um ano sem ninguém, Elaine aceitou porque pensou estar com um cara legal. De madrugada, Elaine acordou sendo agredida violentamente. Isso ocorreu por quatro horas até que os vizinhos chamaram a polícia, o agressor foi preso em flagrante e Elaine foi levada ao hospital. Esta é a versão que circula em jornais, como tendo sido relatada por Elaine ao seu irmão Rogério. O irmão da vítima relata que ela apresenta muitas fraturas. “Ela teve fratura no nariz e nos ossos da face, além de afundamento de parte da gengiva. Os braços dela estão cheios de mordidas.” Detalhe, Elaine faz parte da família Gracie, conhecida pela sua trajetória no Jiu-Jitsu e teria se defendido do atacante que é faixa roxa (ou marrom, isto não está bem definido). Ele deu um nome falso na portaria do prédio, o que leva a crer que premeditou o ataque. E já teve um quadro de agressão (com golpes de Jiu-jitsu) ao seu irmão deficiente. Isso ocorreu em 2016. Ele também agrediu o próprio pai que tentou impedir que ele continuasse batendo no irmão. Houve inquérito mas foi arquivado pela desistência do pai em acusar o filho.

Jiu-Jitsu Los Angeles, CA. 2011 – Foto Dreamstime

O que se deve analisar:

Este episódio envolvendo a empresária me fez recordar do meu antigo artigo, do qual eu retirarei algumas observações viáveis a este caso. Lembrando que, quando escrevi este artigo, eu relatava um fato ocorrido na época, se não me falha a memória, uma adolescente que, iludida por e-mails e mensagens cibernéticas, saiu de casa para encontrar o “namorado” e desapareceu… O caso de Elaine não deixa de ser também uma ilusão e já citarei porquê.

Antes de mais nada, precisamos entender que o princípio de uma relação mais íntima que, geralmente caminha para um namoro, é atração física e, em seguida, afinidades. Quando estamos em contato direto com a pessoa que nos interessa, isso é fácil de se estabelecer porque estamos vendo, admirando, sentindo o cheiro da pessoa, o hálito, o brilho no olhar e, ao olhar nos olhos do outro, dificilmente conseguimos mentir e, se mentimos, logo somos traídos pelas atitudes e gestos…

Nada disso é possível em um encontro virtual, a maioria das pessoas coloca fotos de artistas ou de quando ainda estavam mais jovens ou quando foram fotografadas em seu melhor ângulo. Não é possível identificarmos o olhar, os sentimentos, as reações do outro. E, quanto ao que se escreve, bem o papel (e o computador) aceitam tudo e, por isso, é muito mais fácil contar uma “estorinha” que aumenta ou distorce os fatos e transforma qualquer um em excelente partido.

Na sequência, os e-mails e mensagens são formatados com lindos temas e fotos e, se incluirmos nele uma linda música de fundo, está formado o cenário ideal para estabelecer um romance digno de um grande conto de fadas. As mensagens enviadas invadem o cérebro e o coração dos mais românticos e criam um clima propício a uma grande paixão ou grande decepção. É um jogo e vence quem tiver mais sorte?

Errado, isso não é um jogo e o vencedor deve ser quem consegue manter os pés no chão e a cabeça pensando.

Namoro Foto Dreamstime

Como se deve agir?

Não é impossível acontecer um bom relacionamento pela internet, porém é preciso entender que a chance de identificação é muito mais remota do que em um encontro pessoalmente. No meu artigo original eu cito várias sugestões e situações que devem ser verificadas antes de um possível encontro a dois. Quem tiver interesse pode ler o artigo na íntegra no livro. Aqui eu passarei só o essencial para que homens e mulheres que procuram um novo amor possam pensar, em primeiro lugar, em sua segurança e, depois, em seu prazer e romantismo. Evitando assim decepções e sofrimento e até, como no caso da empresária, um espancamento.

A pré análise envolve desde idade, profissão, pensamentos, ideais e outros fatores que precisam ser verificados. Outro detalhe que passa despercebido, é comum em redes sociais, ter muitos amigos em comum, não que sejam de fato mas porque as próprias redes sugerem “amigos” e, a menos que todos se conheçam pessoalmente, não é garantia ter muitos amigos em comum nas redes. Deve-se observar também se o pretendente tem bens, se sua situação financeira é compatível com o(a) interessado(a) e outros detalhes que precisam ser analisados. Vale até buscar uma ficha criminal do(a) pretendente. Afinal, sua segurança deve vir em primeiro lugar.

Há muitos outros pontos que devem ser analisados, aqui está só o resumo, o básico que todos devem fazer antes de pensar em marcar um encontro físico. Depois de analisar todos os pontos, se você decidir-se pelo encontro físico, agende este encontro em local aberto, de preferência, um parque movimentado, um shopping, um restaurante onde sempre há mais pessoas circulando. E deixe claro que é só isso que acontecerá neste primeiro encontro. Encontros mais íntimos poderão ocorrer em outra ocasião, não no primeiro encontro. Nunca convide alguém que não conhece bem para ir à sua casa ou apartamento, especialmente se você é mulher e sozinha. Ir ao encontro acompanhada de uma pessoa amiga também é uma boa ideia. Não tenha pressa, se a pessoa for de bem, entenderá e até admirará seu recato e medida de segurança. Se a pessoa demonstrar irritação, gesticular de forma impaciente, olhar muito para os lados ou para o relógio ou qualquer reação contrária, você já poderá entender que não tem boas intenções com você. Neste caso, despeça-se e siga seu caminho certa de que teve um livramento e não uma perda.

Como administrar e vencer o caos. Saiba mais, clique aqui

Estes e outros temas importantes são analisados de forma aprofundada no meu e-book (livro digital) “Como administrar e vencer o caos”. Aprenda a lidar de forma produtiva e bem-humorada com os problemas que surgem no trabalho e na vida pessoal em diversas fases: flerte, namoro, casamento, família, filhos, divórcio, reconstrução da vida. (toda a renda da venda deste e-book é doada a cuidadores de animais recolhidos das ruas)

As perguntas que ficam são:

Que tipo de teste é feito para que se ingresse em lutas marciais? Há um acompanhamento físico-psicológico periódico aos alunos destes esportes? Até que ponto o que deveria ser uma defesa pessoal passa a ser um estopim para agressões gratuitas? Seria coincidência ou haveria algum motivo para Vinícius procurar e agredir alguém da família Gracie?