Arquivo

Archive for novembro \16\UTC 2018

Médicos cubanos deixam o Brasil, em que isso nos afeta?

16 de novembro de 2018 Deixe um comentário

Alguns lamentam a saída dos Médicos cubanos do Brasil outros comemoram e ainda há os que, sendo Médicos brasileiros, reivindicam uma chance de contratação. Entre estas três reações, qual é a correta? Seria mesmo uma grande perda para o Brasil? Ou a perda seria para os cubanos? Ou ninguém perderia nada com esta saída? Neste artigo, eu mostro os dois lados e os vários ângulos da situação.

Começando com uma questão importante. Bolsonaro propôs algo justo e correto. Ele propôs, para dar continuidade ao programa, que os Médicos fizessem revalidação de diploma, recebessem 100% dos salários e pudessem trazer suas famílias para morar no Brasil. Isso seria bem justo para os Médicos e mais seguro para a população. Mas Cuba recusou porque pelo “combinado” anteriormente, os cubanos não podem trazer suas famílias e recebem cerca de 30% do salário, os 70% restantes são recolhidos pelo governo cubano. Bastante injusto, não é? Mas a questão principal, é: Estes Médicos cubanos são bem preparados para atender os brasileiros? Não existem Médicos brasileiros que atendam esta demanda? Os cubanos vieram para atender periferias e comunidades distantes ou também atuavam nas cidades e em bairros mais centrais?

Quero relatar uma experiência pessoal, antes de concluir as respostas das questões que fiz. Em 2016, tive mais um acidente que me fez fraturar o 3º metatarso e romper ligamento de um pé e luxar o outro pé. Meu irmão me levou a um pronto-socorro do SUS (UPA), que era o mais próximo. Depois de muita espera, uma médica cubana me atendeu. O sotaque dela era forte e, mesmo falando em espanhol com ela, não a entendíamos, parecia falar num dialeto, não era um espanhol claro. Mas o principal é que ela mandou que fizessem raio-X só do meu tornozelo que estava muito inchado, mesmo eu alegando que era o pé que doía insuportavelmente e eu nem conseguia pisar o chão. Disse ser apenas luxação e nem receitou nada, aconselhou colocar gelo (que eu já estava colocando desde que caí). Decidimos ir ao hospital do meu convênio e um Médico brasileiro, me atendeu e me mandou para o raio-X do pé. Constatou uma pequena ruptura no 3º metatarso. E, pelo inchaço do tornozelo, precisaria avaliar rompimento de ligamento. Quando ele me disse que eu teria que colocar tala e, na sequência, gesso, eu disse:

– Eu não quero! Tenho uma importante palestra para fazer em vinte dias e tenho que estar andando até lá.

– Hello, não é uma opção! – retrucou meu irmão – você é obrigada a ser engessada, não percebeu?

Depois de uma breve discussão, acabei aceitando colocar tala. Deveria voltar em sete dias, mas só havia horário para retorno em cinco dias. Nestes cinco dias, eu comprei um par de muletas e cai diversas vezes tentando me equilibrar nelas. Cada vez que caía, tinha a sensação de machucar mais ainda o pé e o tornozelo. Ao retornar ao médico (era outro médico), este nem me olhou, menos ainda me examinou, quando eu disse que tinha caído várias vezes e poderia ter complicado o quadro. Ele me enviou diretamente para engessamento. A enfermeira foi logo engessando, mesmo eu dizendo que meu pé e tornozelo estavam muito inchados e seria melhor aguardar uns dias. Nem bem ela terminou de engessar, meu joelho começou a inchar e, nesta noite, fui parar em outro pronto-socorro público para retirar o gesso. Acabei saindo de lá com outra tala com gesso. Uma semana depois, notei que meus dedos estavam pretos, meu pé estava necrosando.

Pedi ao meu irmão para me ajudar a retirar a tala com gesso, comprei uma bota especial e passei por 22 sessões de fisioterapia (por minha conta e meu autodiagnóstico) para poder voltar a mexer o pé. Em paralelo, dependi de muletas e cadeira de rodas por três meses, inclusive palestrei duas vezes numa cadeira de rodas e até ajudei a estabelecer mudanças na acessibilidade para deficientes físicos. Até hoje, meu pé é torto e deformado, não consigo mais usar salto, não tenho mais a leveza e graciosidade que tinha para dançar e até meu andar ficou um pouco manco. Em vista disso, posso afirmar que minha experiência com Médicos nunca foi das melhores, mas desta vez, ultrapassou todos os limites. Um simples metatarso trincado e um rompimento de ligamento que, num atendimento adequado, levaria no máximo, um mês para a recuperação, levou três meses e até hoje não estou totalmente recuperada.

Baseada nesta minha experiência e em tantos relatos que tenho verificado, posso afirmar que os Médicos cubanos não tem muito conhecimento. Inclusive, os dados divulgados pela AMB (Associação Médica Brasileira) são que o programa Mais Médicos (cubanos): “...Dispensou a apresentação de diploma com tradução juramentada e a realização do Revalida. Um grande erro, pois nos últimos seis anos apenas 28,8% dos médicos cubanos que fizeram os exames foram aprovados, mostrando a distância entre o ensino médico cubano e o brasileiro. Assim, além de nem termos confiança de que todos são médicos, ainda estão distantes das técnicas e tecnologias oferecidas pelo SUS, o que somado com a falta de proficiência na língua portuguesa (também dispensada) dificulta ainda mais os diagnósticos e tratamento…” Quanto a isso, há inclusive, uma grave denúncia feita por Caiado, alegando que parte dos cubanos instalados no “Mais Médicos” são, na realidade, espiões e que receberiam bem mais do que os Médicos verdadeiros que integram o programa. Estes espiões, segundo Caiado, receberam diplomas de Médicos para apenas espionar… Denúncia grave e que se justifica pelo baixíssimo resultado nos exames e até pelo procedimento de “Médicos” como esta que me atendeu no UPA .Isto precisa ser averiguado e, devidamente, punido pois é um crime!

Porém, é preciso perceber que alguns Médicos brasileiros também não tem condições de atuação, especialmente os que atendem em ambulatórios, seja em hospitais públicos ou de convênios. O destaque no bom atendimento vai para os Médicos que atendem em pronto-socorros de convênios. Estes, talvez por estarem em unidades de emergência ou outro motivo que desconheço, em geral, são mais atenciosos e parecem mais aptos a detectar com rapidez as necessidades do paciente. Penso que estes Médicos devem ser valorizados.

No meu entendimento, o correto é que os Médicos cubanos, de fato, voltem ao país deles, ou seja, Cuba. E os Médicos brasileiros tenham prioridade nas contratações para preencher estas vagas deixadas pelos cubanos. E, já que se está reformulando tudo, é bom estudar uma boa reciclagem para os Médicos que atendem nos ambulatórios de convênios pois, em sua maioria, examinam apenas exames e fichas e não o paciente para o qual a maioria nem olha. De nada adianta ser bem atendido no pronto-socorro e, na sequência, ser encaminhado a um ambulatório em que se é tratado como nada. Isso precisa mudar!

Quanto ao Presidente Bolsonaro e as medidas que tomará em relação aos Médicos, anuncia-se que ele pretende lançar um edital para a contratação de médicos brasileiros que queiram ocupar as vagas de cubanos. Nessa convocação, a prioridade é para brasileiros formados no Brasil, seguida de brasileiros formados no exterior, médicos intercambistas e estrangeiros. Está certíssimo! Vamos aguardar os acontecimentos e, certamente, a melhora da Saúde com estas medidas.

Enquanto alguns sites e veículos de “comunicação” do contra anunciam que Bolsonaro deu um tiro no pé com esta situação, os Estados Unidos e veículos de comunicação SÉRIOS do Brasil o elogiam: a principal funcionária do Departamento de Estado dos EUA para a América Latina, Kimberly Breier, citou no twitter “Que bom ver o presidente eleito Bolsonaro insistir em que os médicos cubanos no Brasil recebam seu justo salário ao invés de deixar que Cuba leve a maior parte para os cofres do regime”.

Saiba como foi meu processo desde a queda até eu começar a andar novamente, clique aqui.

Leia artigo sobre bastidores do programa Mais Médicos em PDF, Mais Médicos – versão cubano-brasileira dos feldsher soviéticos ou leia no site do CFM, clique aqui

Assista a denúncia de Caiado sobre o “Mais Médicos”
(
Espiões cubanos, fraudes e bilhões para Cuba)

A eleição que não tem fim (BolsonaroPresidente)

14 de novembro de 2018 Deixe um comentário

Bolsonaro foto pública Internet (acervo pessoal)

Desde que comecei a votar, acho que foi no final da década de 1970, é a primeira vez que assisto a uma eleição interminável. Uma imprensa corrompida, em sua quase totalidade, plantou notícias das mais descabidas e, o pior, segue tentando manter as aparências e as notas que plantou sem um único sinal de arrependimento. O adversário, por sua vez, continua aparecendo na mídia, opinando, inclusive sobre as escolhas do Presidente eleito. E, quando cito adversário, friso que, com ele, estão diversos “aliados” que, juntos, formam um coro desafinado, porém unido pelo mesmo ideal, atrapalhar o máximo que puder a nova gestão. Para atrapalhar também já se criou a “resistência”, em sua maioria formada por artistas, alguns que nem moram no Brasil e alguns defensores das invasões de terras como o caso de Boulos que, sendo filho de um médico que leciona na USP e parece ser referência em Infectologia, poderia tranquilamente ceder suas propriedades para os que tanto necessitam, deixando de lado as invasões, porém, segue decidido a ‘RESISTIR”. Vale lembrar que a “resistência” vai contra o povo de bem e o próprio país, já que promete dificultar bastante a iniciativa de tirar o país do atoleiro em que se encontra.

monumento-resistencia-setubal-portugal

Em meio a esta “resistência” em nome de uma democracia que nunca vivemos aqui no Brasil, tenta-se camuflar fatos importantes como a dívida que o Brasil tem até 2060, 80 % das empresas fechadas, insegurança pública, Saúde deficiente e Educação precária, incluindo uma doutrinação criminosa nas escolas e, em especial, em Universidades Federais onde, sob pretexto de “formar pensadores”, informam-se apenas a versão esquerdista dos fatos e transformam os jovens em marionetes do Sistema. Enfim, um país sucateado. Em paralelo, políticos corruptos, alguns que foram até terroristas no passado, são “vendidos” como pobres perseguidos, “presos políticos”. E há quem acredite nestas falácias…

Não bastasse tudo isso, surgem sites e páginas que satirizam a situação, alguns publicam notas tão bem produzidas que chegam a ser confundidas com verdades. E seus posts são compartilhados, viralizando. Da mesma forma, posts e vídeos de ameaças ou de planos da esquerda para minar o governo, que nem começou, também são compartilhados até pelos eleitores de Bolsonaro, como uma forma de “alerta”. Só que, além de não alertar nada, isso desgasta e desanima quem, de fato, quer um país melhor para todos.

A Imprensa e alguns que nela acreditam, depois de fracassarem na tentativa de mostrar o Presidente eleito como homofóbico (só defende a inocência das crianças), racista (casado com mulher parda, filha de nordestino negro, tendo seu melhor amigo, um negro, a amizade é tanta que ele é chamado “Hélio Bolsonaro”, sendo cuidado por enfermeiro negro, entre outros), fascista (são muitos os pontos que provam que ele não é fascista, o principal, por ser militar, tem que respeitar a hierarquia, não pode pregar um sistema que cultua um único líder centralizado, ou seja, fascismo é diferenciado das ditaduras militares porque o seu poder está fundamentado em organizações de massas e tem uma autoridade única.) seguem tentando provar que Bolsonaro é corrupto. Eu sempre pesquiso muito antes de afirmar algo. Eu pesquisei Bolsonaro, na ocasião em que foi esfaqueado. Entre outros feitos, ele apresentou mais de seiscentos projetos, todos pelo bem da população. E só dois foram aprovados porque ele não aceitou entrar no “esquema”. Ele foi processado por defender vítimas de estupro, latrocínio e homicídio, enquanto a acusadora (Maria do Rosário) defendia o assassino. Por ai, vai. Ele pode ser meio grosso, até ignorante em alguns pontos, mas ele é honesto, isso ele é. Se levarmos em conta o que a mídia publicou e continua publicando, de fato, ele é mais um. Mas, se procurarmos saber verdades, pesquisando por nós mesmos e buscando fontes confiáveis que divulguem os dois lados da questão e não como a maioria que mostra só o lado que interessa, teremos informações mais consistentes.

Estamos em um momento em que nosso país está sucateado e nosso povo não está tendo direito de sonhar com a melhora, tem que ficar justificando uma gestão que nem começou ainda, tem que ficar se preocupando com ameaças e uma grande torcida contra, antes mesmo da posse do Presidente, que deverá ocorrer em 1º de janeiro de 2019. Só a partir daí teremos ideia real do quanto poderemos melhorar nosso país, todos juntos, acreditando e investindo para o bem de todos. Se daqui a 4 anos, alguém disser que não gostou da gestão de Bolsonaro e sua equipe, tudo bem. Mas dizer isso dois meses antes dele assumir, não faz sentido.

Imprensa foto dreamstime

A imprensa, por sua vez, deveria anunciar, com bom grado, as diversas empresas que, motivadas pela eleição de Bolsonaro, já anunciaram investimentos no Brasil, para 2019. Porém, seguem anunciando justo o contrário. Da mesma forma, o Teleton que este ano teve arrecadação recorde, provavelmente pelo telefonema do Presidente e seu pedido público para que todos doassem, ao menos, cinco reais. Enquanto Sílvio Santos declarava que, em mais de vinte anos comandando esta arrecadação, foi a primeira vez que um presidente ligou para participar e colaborar nas doações. Que bom seria a imprensa anunciar isso, mas não! Está empenhada em anunciar que o recorde de arrecadação se deve ao fato dos artistas (os mesmos de sempre) terem participado…

Outro detalhe que precisa ser frisado: o Presidente eleito, por ocasião da campanha eleitoral, foi esfaqueado, passou por duas cirurgias delicadas e até hoje está usando uma sonda de colostomia. Pergunta se os mandantes já foram identificados e devidamente punidos… As investigações parecem estagnadas e ainda o tratam com ironia. A mais recente ironia, beirando a humor negro, atribui-se ao repórter e comentarista Valdo Cruz (mas quem é esse?) que teria comentado logo após uma entrevista com o Presidente: -“Os repórteres vão ter que se acostumar com o jeito Jair Bolsonaro de ser”. A qualquer momento, ele pode dizer: preciso trocar a fralda”. Isso me ofende pessoalmente porque meu pai, durante anos precisou usar sonda e ele foi uma das primeiras vítimas do medicamento falsificado (lembram-se disso?). Sabem o que é gastar fortunas com um medicamento que, na verdade, é só um placebo? E imaginam como é constrangedor, ter que andar com uma sonda que, além de incômoda, exala um cheiro desagradável sim!!! E, no caso do Presidente eleito, invés de atrair ao menos respeito (por ser um sobrevivente) da imprensa, atrair chacotas? Não conheço o tal Valdo e nem assisti ao que ele falou, confesso que captei este comentário de diversos posts em grupos. Em geral eu pesquiso muito, mas penso que deve ser verdade já que muitas pessoas estão comentando isso, afirmando terem assistido, até porque sei bem como a maioria da Imprensa se comporta de forma geral e como tem tratado Bolsonaro.

Estes ignoram (ou querem ignorar) que o país agoniza e deveria haver um maior comprometimento com a recuperação do país. Mas o receio de perder a “mamata”, a Lei Rouanet (artistas), a verba de mídia (veículos de comunicação), a maciota que se esvai, a “zona de conforto”… os move num movimento que, no meu entendimento, tende a dissipar por si só, por não ter consistência, não ter fundamento e por ir de forma contrária ao projeto de salvar o país. Se vamos conseguir salvá-lo, só o tempo dirá, mas posicionar-se contra até a tentativa de reestruturar o país, é mais do que ira, é a demonstração da insanidade. Só os muito tolos acreditarão na mídia daqui em diante. E que a tal “grande mídia” perca mesmo a zona de conforto, que escorregue ladeira abaixo, pagando por todos os releases que os “chefes de redação” jogaram no lixo sem sequer ler, por todas as descobertas ou notícias importantes para a população que não foram ao ar por interesses comerciais ou por esbarrar no “império”, por todas as mentiras e “fake news” que plantaram ao longo de tantos anos de desinformação da população. Agora que despenquem e, quanto mais espernearem, mais rápido despencarão… 

Foto: Divulgação (captada na Internet)

Enquanto isso, nós, cidadãos de bem, que queremos e lutamos por um país melhor e mais justo para todos, temos direito de comemorar a vitória, de aguardar por dias melhores, de voltar a sonhar com um futuro de paz e prosperidade. É bom receber mensagens dos mais velhos, (com seus setenta ou oitenta anos) mostrando suas relíquias (carros, comerciais e outras recordações) dos anos sessenta/setenta. É animador ouvir novamente os hinos que cantávamos nos pátios de nossos colégios em nossa infância. É bom saber que, agora, somos uma grande família, unida pelo mesmo ideal. A esquerda precisa entender que, durante mais de trinta, aguentamos todos os tipos de malignidade, tivemos desvios incalculáveis do dinheiro público, em todas as gestões, tivemos inversões totais de valores, ideias e ideais, tivemos todo tipo de crise, tivemos até racionamento de energia (Crise do Apagão, causada por falta de planejamento e investimentos em geração de energia que durou entre 1 de julho de 2001 e 19 de fevereiro de 2002, durante o 2º mandato de Fernando Henrique Cardoso, depois disso, outros apagões ocorreram com frequência e ainda ameaçam ocorrer porque nestes anos todos nada foi feito para resolver esta crise), e assistimos nosso país se deteriorar em todos os sentidos. Agora, um Presidente eleito pela maioria, tem todo o direito de assumir e conduzir o país de forma mais justa, honesta e sensata. O povo que o elegeu tem todo o direito de comemorar a vitória e esperar por dias melhores. As crianças têm direito a uma infância sadia e precisam aprender que o crime não compensa, que criminosos são julgados e presos e não podem, em nenhuma hipótese, ser tratados como heróis ou injustiçados. Os que gritam histéricos “vai estudar História” tem que se calar e dar lugar a quem “viveu a História” e a quer de volta porque foi a melhor época de nossa vida. Quem continua discordando e querendo “resistir” deve procurar outro lugar para viver porque o Brasil é dos brasileiros de bem que, independente de religião, raça ou poder aquisitivo, querem uma vida digna, um país respeitado, onde vale a pena viver, acreditar e investir.

Saiba mais, clique aqui  e clique aqui 

Anna Lou Olivier (Lou de Olivier) é Multiterapeuta, Especialista em Medicina Comportamental, Especialista em Psicopedagogia, Especialista em Neuropsicologia, Bacharel em Artes Visuais, com Licenciatura Plena em Artes Cênicas e Magistério (Pedagogia). É também Psicanalista, Jornalista, Dramaturga, Escritora e Palestrante nacional e internacional. Pioneira da TV brasileira e da Música mundial, foi a primeira criança no mundo a gravar um vinil com apenas dois anos e nove meses e lançá-lo ao completar três anos. Também foi a primeira cantora a ter uma música censurada durante o Regime Militar, porém, entende que não foi uma “vítima da Ditadura”. Foi, sim, uma criança utilizada por um professor esquerdista para divulgar uma música de protesto. Hoje com 57 anos, Anna reconhece que, depois de diversas fases de vida, sem dúvida, sua melhor fase (assim como a de muitos brasileiros) aconteceu durante o Regime Militar. E, sempre comprometida com a verdade, busca trazer ao público, temas e abordagens não divulgadas pela “grande mídia”.

Saiba mais, acesse:
https://www.loudeolivier.com.br/ (Português)
https://www.loudeolivier.com/ (English)

Teleton tem arrecadação recorde com Bolsonaro e Silvio Santos

11 de novembro de 2018 Deixe um comentário

Silvio Santos e Bolsonaro Teleton 2018

Silvio Santos fala com Bolsonaro durante Teleton. Bolsonaro faz doação e pede a todos que também doem qualquer quantia ao Teleton que teve arrecadação recorde este ano, com mais de trinta milhões em doações.

 

O Telethon (Television Marathon) foi idealizado e comandado por Jerry Lewis, desde 1966, tornando-se uma marca internacional e símbolo de arrecadação para doação aos deficientes. Na década de 90, por iniciativa de Décio Goldfarb (presidente da AACD) foram adquiridos os direitos de realização do Teleton no Brasil para doação à instituição. Hebe Camargo, que era colaboradora da instituição há anos,comunicou a Silvio Santos sobre o projeto. A partir de 1997, Silvio passou a comandar a arrecadação e televisioná-la pelo SBT. Nesta edição de 2018, Silvio Santos falou ao telefone com  Bolsonaro, que realizou uma doação e pediu, no ar, que todos doassem qualquer quantia ao Teleton. que teve arrecadação recorde.  Sílvio, além de expressar seu desejo de ver Bolsonaro por oito anos na Presidência da República e, na sequência,oito anos com Sérgio Moro como Presidente, também expressou gratidão e admiração pela atiude de Bolsonaro, dizendo:  “Nesses vinte e poucos anos que apresento o Teleton, é a primeira vez que um presidente faz a gentileza de ligar para o programa”.

 

Assista ao vídeo contendo a conversa entre Sílvio Santos e Bolsonaro.

Um Olhar Rosa

4 de novembro de 2018 Deixe um comentário

Aconteceu em 31 de outubro, na Mansão Hasbaya, o evento “Um Olhar Rosa” em beneficio do Instituto “Amor em Mechas”. Campanha Outubro Rosa, pela TV Tudo Web – Apoio: Um Olhar da Língua Portuguesa. O objetivo principal foi conscientização sobre o câncer de mama e a arrecadação de lenços e perucas para doação às mulheres que se submetem a quimioterapia.

O luxuoso evento contou com a presença de diversos apoiadores e expositores, celebridades e diversos artistas que abrilhantaram a noite, destacando-se:

Flavio Bala

Mari Amoroso e Dana El Fareda

Renato Racc, Katya Francisco e Ovadia Saadia

 

 

Anna Lou Olivier,Darci Martins e convidados

 

Eu, Anna Lou Olivier (Lou de Olivier), também participei ativamente deste evento doando 7 perucas dos meus figurinos teatrais, sendo duas de cabelo natural e cinco sintéticas, além de um aplique também sintético.

Eu também colaborei entrevistando os apoiadores para o programa TV Tudo Web e fiz uma pequena explanação sobre a importância da nutrição no combate ao câncer.

 

 

Anna Lou Olivier e Debora Pieretti (Amor em Mechas)

A cobertura do evento foi feita pela TV Tudo Web de Darci Martins (eu fiz, voluntariamente, as entrevistas) e pelo Programa Quality by Mara Cedro TV Aberta.

 

Mara Cedro (Quality) e Darci Martins (TV Tudo Web)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anna Lou Olivier e Darci Martins

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anna Lou  Olivier, doou perucas e realizou entrevistas para Darci Martins. Uma profissional com experiências em diversas áreas, reconhecida internacionalmente. Palestrante na Faculdade de Harvard. Em breve estará fora do Brasil, ministrante palestras em outros continentes. Grata pela sua colaboração no Evento :  Um Olhar Rosa- Mansão Hasbaya.
Darci Martins TV Tudo Web – www.tvtudoweb.com.br

Assista algumas das entrevistas que realizei,como voluntária, durante o evento:  


 

 

 

 

O Brasil está voltando a brilhar

2 de novembro de 2018 1 comentário

Apesar do clima que criaram com uma névoa, uma ameaça, a volta da Ditadura e mais diversas desculpas e “resistências”, a confirmação da vitória de Bolsonaro, agora Presidente do Brasil, está tendo excelente receptividade do povo e das empresas (nacionais e internacionais) que já estão se manifestando sobre investimentos no Brasil.

Confira algumas delas:

 

Beiersdorf vai investir R$ 300 milhões na expansão de sua fábrica no Brasil, clique aqui

 

Grupo Kyly investirá 40 milhões em 2019, clique aqui

 

Murfit Kappa vai investir 25 milhões de dólares no Brasil, clique aqui

 

Jac:  Depois de ter suspendido o projeto na Bahia, em razão da crise econômica, a Jac Motors confirmou que iniciará a produção de modelos da marca chinesa em Goiás no fim de 2019, clique aqui

 

Smart investirá 700 milhões até 2012, clique aqui 

 

Dunlop investirá 153 milhões em fábrica em Curitiba, clique aqui

 

Setor portuário investirá 530 milhões em Santa Catarina, clique aqui

 

Condor investirá 40 milhões em construção de hipermercados em Santa Catarina, clique aqui 

 

Leroy Merlin investirá 300 milhões no país em 2019, clique aqui

 

Embaixador de Israel, Yossi Shelley,  visitou o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e apresentou um projeto para solidificar parceria entre os dois países. Shelley anunciou a intenção do governo de seu país de bancar a instalação, na região Nordeste, de uma usina piloto de dessalinização de água do mar. Clique aqui

 

Em transmissão ao vivo no Facebook, Luciano Hang (Havan) afirmou que irá investir 500 milhões na abertura de 20 lojas da rede em 2019 e atribuiu expansão à vitória de Jair Bolsonaro, clique aqui

 

Toyota investirá 1 bilhão em fábrica de Indaiatuba. este anúncio foi feito em 28 de setembro, antes mesmo da confirmação das urnas. Clique aqui 

 

E isso é só o começo… O Brasil está voltando a brilhar!!! É a  vitória!

 

E esta é uma vitória de cada um de nós que invadimos madrugadas na panfletagem, usamos nossa criatividade em mensagens escritas e vídeos, nem nos preocupamos como Direitos Autorais, importante era comunicar nossas mensagens para salvar nosso país.  Perdemos alguns amigos, convencemos outros, sorrimos, choramos, acreditamos e… vencemos!

Parabéns a você, a mim, a nós, ao Presidente Bolsonaro…

Parabéns para o nosso amado Brasil!

%d blogueiros gostam disto: